Este site utiliza cookies para otimizar a navegação. Ao prosseguir com a sua visita, está a aceitar o uso de cookies e da nossa política de privacidade. Aceito

Cabeçal duplo: Poupança de 50% do tempo de erosão e até 200% de produtividade.

A possibilidade de incluir um segundo cabeçal, comandado por CNCs independentes, nas nossas máquinas torna os modelos da ONA soluções altamente rentáveis. O tempo de erosão é reduzido em até 50% e obtém-se um aumento da produtividade na ordem dos 200%.

A possibilidade de incluir um segundo cabeçal, comandado por CNCs independentes, nas nossas máquinas torna os modelos da ONA soluções altamente rentáveis. O tempo de erosão é reduzido em até 50% e obtém-se um aumento da produtividade na ordem dos 200%.

Metade do tempo para conseguir os mesmos resultados.

A inovação e rentabilidade aliadas nas nossas máquinas de cabeçal duplo. Duas máquinas que partilham o tanque de trabalho, o que se traduz num espaço menor e numa maior otimização do processo de trabalho. Maior rentabilidade, fabricando o mesmo na metade do tempo.

Estes modelos podem funcionar como duas máquinas independentes, separando-se o tanque, ou de forma conjunta, como uma só máquina de cabeçal duplo, e foram concebidos especialmente para o fabrico de peças de grandes dimensões e cavidades distintas. Esta separação de tanques permite precisamente que ambos operem de forma independente com um nível dielétrico diferente. Inclusive pode usar-se um único cabeçal, tanque e gerador, funcionando assim como uma máquina simples.

Uma grande vantagem competitiva para os nossos clientes. Podem reduzir o prazo de entrega das suas peças para metade, obtendo grande rentabilidade, sobretudo em trabalhos que exijam muitas horas de erosão.

No âmbito de um processo de constante inovação e melhoria contínua, o departamento de I&D da ONA trabalha diariamente para introduzir melhorias tecnológicas nos modelos de cabeçal duplo.

Adaptando-se desde sempre às necessidades dos seus clientes, a ONA fabrica equipamentos de cabeçal duplo com a estrutura atual há 24 anos. Seis anos antes, a ONA já havia criado máquinas com estrutura de cabeçal duplo, sendo o primeiro fabricante a desenvolver esta tecnologia. Uma experiência comprovada de muitos anos a aperfeiçoar tecnologicamente os seus equipamentos para manter a liderança mundial no fabrico de máquinas desta tipologia.

No ano passado foram integradas as seguintes melhorias nos modelos de cabeçal duplo:

  • Do ponto de vista mecânico, a distância entre cabeçais pode variar de acordo com as exigências de cada cliente.
  • Inclui-se uma extensão vertical com alimentador duplo automático. São integrados dois mandris (no eixo C e na ponta da extensão). Isto permite otimizar a utilização dos elétrodos com extensão e erodir a uma maior distância sem colidir com o cabeçal.
  • Funcionamento conjunto dos dois cabeçais com uma gestão automática de interferências. Os dois cabeçais comunicam um com o outro controlando as zonas de erosão comuns, evitando assim colisões. Um cabeçal controla o outro antes de realizar o seu movimento. Uma vez terminado o seu trabalho, o outro cabeçal move-se.
  • Ajuste automático do nível dielétrico, mantendo-se sempre ao nível do cabeçal. A máquina conhece sempre a localização exata do cabeçal, ajustando o nível dielétrico para essa posição. Desta forma, o elétrodo fica sempre coberto pelo dielétrico, evitando erros de programação.
  • Inclui o SOFTWARE CAD CAM E MANAGEMENT, especialmente concebido para equipamentos de cabeçal duplo, e que facilita a gestão do trabalho de duas máquinas.
  • Os cabeçais permitem a colocação de um mandril automático para elétrodos de grande dimensão. Desta forma, podem trocar-se elétrodos com peso elevado, mantendo o eixo C.